Página inicial Blog Empresa Serviços Equipamentos Fotos Links Busca na Web Contato Cursos Legislação
 
                                    :::::::  Mapa do Site :::::::
Detetive Virtual - Equipamentos, curso de detetive, serviços tradicionais + digital, adultério, provas para justiça, escuta telefônica fixo e celular, espionagem, contra espionagem, escuta ambiente e veículo, varredura eletrônica anti-grampo, furto, roubo, estelionato, pessoas envolvidas com drogas, localização de pessoas bens veículos documentos, fotos e filmagens, etc...
Roubo de Identidade - Clonagem de Cartão de Crédito :      

                   

Agência Spy-Center Detetives

::::::::  Detetive Virtual  ::::::::

 

Introdução :

Você trabalha duro todos os dias para dar uma vida digna para a sua família. E se você leu os artigos HowStuffWorks sobre relatório de crédito e pontuação de crédito, sabe como administrar suas contas e aproveitar os benefícios de todo esse trabalho duro. Mas o que acontece quando você descobre que alguém usou seu nome para conseguir um cartão de crédito e criou uma dívida bastante alta? Não vai ser fácil convencer a empresa de cartão de crédito de que você não é o responsável por esses gastos. Alguém pode até abrir uma conta de banco em seu nome, cometer crimes e fazer coisas piores.

Pessoas inocentes estão sendo presas porque alguém cometeu crimes utilizando o nome delas. Como você pode se prevenir? É possível se proteger desses criminosos do colarinho branco? O que a polícia está fazendo para combater esses casos?

Neste artigo, vamos entender o mundo obscuro do roubo de identidade. Vamos falar sobre como outras pessoas podem acessar seu número de identidade, como você pode se proteger e o que fazer se você for vítima desse tipo de crime.

Tipos de roubo de identidade
O roubo de identidade pode acontecer de várias maneiras. Ele envolve qualquer situação em que a pessoa possa usar os documentos de identidade de outra pessoa. De acordo com um pesquisa (em inglês) realizada em setembro de 2003 pela Federal Trade Comission, cerca de 10 milhões de pessoas foram vítimas de roubo de identidade no ano passado. O nome mais apropriado seria fraude de identidade, em que sua identidade é roubada para que alguém cometa:

  • Fraude financeira - em 1997, os agentes do serviço secreto investigaram cerca de 10.000 casos de crimes financeiros, sendo que 94% das prisões estavam relacionadas ao roubo de identidade. É o tipo mais comum de roubo de identidade, mas certamente não é o único. Entretanto, os outros tipos de roubo de identidade geralmente envolvem algum elemento financeiro. Esses casos estão relacionados com o financiamento de algum tipo de organização criminosa;

     

  • Atividades criminosas - esse tipo de fraude está relacionado com o roubo de identidade de alguma pessoa para cometer um crime, conseguir permissões especiais, esconder sua própria identidade ou cometer algum ato de terrorismo. Alguns tipos de atividades criminosas:

     

    • Crimes na internet

    • Crime organizado

    • Tráfico de drogas

    • Tráfico de pessoas

    •  Lavagem de dinheiro

 

Roubo de senhas de acesso :

Você já foi a um restaurante e esqueceu a cópia do recibo do cartão de crédito? Você sabia que muitos desses recibos têm o número de seu cartão impresso? Se você assinou o recibo, sua assinatura também pode ser copiada. Isso pode facilitar o mais simples caso de roubo de identidade. Com essas informações, é possível fazer compras pelo telefone ou pela internet usando o número de seu cartão de crédito. Você não vai perceber nada até receber a fatura. Por isso, sempre guarde os comprovantes e examine a fatura detalhadamente. Além de sua assinatura e do número do cartão, os ladrões só precisam de seu endereço, que pode ser facilmente encontrado em uma lista telefônica ou na internet.

 


 

 

A fraude de cartão de crédito é o tipo mais comum de roubo de identidade. Pode acontecer numa situação como a citada acima ou quando cartões de crédito pré-aprovados caem em mãos erradas. Tudo que a pessoa precisa fazer é pegar esses documentos de sua caixa de correspondência (ou no lixo) e enviar de volta, solicitando uma mudança de endereço. É possível até fazer um cartão de crédito em seu nome se conseguirem as informações corretas. Você não vai desconfiar de nada até que a empresa de cartão de crédito entre em contato para cobrar compras que "você" fez.

Com o nome da pessoa, o número de seguro social e a data de nascimento, é possível conseguir empréstimos, acessar ou abrir uma conta no banco, financiar ou comprar carros, fazer um seguro etc. Pense duas vezes antes de jogar as coisas no lixo. Você joga fora os contra-cheques? Veja a quantidade de informação presente nesse aparentemente inocente pedaço de papel:

  • Seu nome completo;

  • Seu endereço;

  • Seu número de seguro social;

  • O número de sua conta de banco (se o depósito é feito diretamente);

  • O endereço e nome de seu empregador;

  • Seu salário.

Agora pense no tipo de informação que você deve fornecer para conseguir um cartão de crédito, empréstimo ou financiamento de um carro. Não é tanta informação assim. Eu recentemente peguei um empréstimo e enviei todas as informações via fax. No final, só precisei assinar o documento. Não seria difícil "criar" esses documentos utilizando o número social, conta de banco e informações pessoais de terceiros. Dá medo pensar nisso. Imagine se alguém faz uma hipoteca em seu nome! Esclarecer essa história com o banco seria bastante complicado. Você teria de recuperar seu crédito e normalizar as finanças.

 

Sua informação pessoal pode ser encontrada em muitos lugares. Por exemplo:

  • Lixos ou depósitos de lixo;

 


 

 

  • Cópias de recibos em restaurantes ou lojas;

  • Contas de consumo, taxas, extratos bancários e outras contas retiradas de sua caixa de Correio antes mesmo que você soubesse que elas estavam lá;

  • Arquivos de seu empregador. Alguém pode roubar secretamente ou com a ajuda de um cúmplice;

  • Relatórios médicos. Podem ser roubados com a ajuda de um cúmplice interno;

  • Os arquivos de seu financiador;

  • Os arquivos do proprietário do imóvel que você aluga;

  • Bancos de dados comprados ou gratuitos, na internet ou fora dela;

  • Sites clonados que capturam suas informações pessoais quando você faz um pedido;

  • Bancos de dados roubados por um hacker;

  • Captura da informação que você tecla em seu computador pessoal;

  • Salas de chat clonadas que incluem links para sites que oferecem serviços ou produtos. Nenhum desses sites é real. Sua informação é simplesmente coletada para que os criminosos façam compras em outras lojas.

Basicamente, qualquer lugar em que você fornece algum dado pode ser um local de vazamento de suas informações pessoais. Geralmente, os funcionários que têm acesso à informação são subornados ou recebem uma parte do lucro em troca de informação pessoal dos outros funcionários. Quanto mais sofisticado é o espião, mais dinheiro é roubado e mais pessoas são rastreadas. Os lojistas podem até usar dispositivos eletrônicos nas máquinas de cartão de crédito para gravar informações. Os empregados temporários costumam se envolver mais com o roubo de identidade do que os fixos, simplesmente porque é feita uma análise menos cuidadosa do histórico deles.

Informação pública
O que podemos fazer em relação a toda a informação pública disponível que pode ser acessada? As fontes dessas informações são:

  • Documentação pública - alguns documentos são abertos ao público, como carteira de motorista, dados sobre imóveis, informações sobre negócios, informações do veículo, alguns tipos de certificados profissionais, informações sobre licenciamento e outros tipos de dados coletados por órgãos públicos;

  • Classificados de jornais, listas telefônicas e outras informações disponibilizadas por órgãos não governamentais;

  • Informações de fonte aberta - informação que você encontra em periódicos e sites.

Algumas informações pessoais são muito bem protegidas: históricos médicos, financeiros e acadêmicos. Entretanto, algumas informações de identificação são mais abertas, como o número de seguro social, endereço etc. Um dado assustador: de acordo com a Federal Trade Comission (em inglês), em 2000, 19% (em 2001 esse número foi de 13%) das vítimas de roubo de identidade nos Estados Unidos tinham alguma relação pessoal com o ladrão, e 10% desses ladrões eram membros da família.

 

Como se proteger :

Proteger-se do roubo de identidade requer uma atitude pró-ativa. Você não pode simplesmente pensar que isso não vai acontecer com você. Isso pode acontecer com qualquer um. Até mesmo com celebridades. Oprah Winfrey, Tiger Woods, Robert De Niro e Martha Stewart tiveram problemas com roubo de identidade. Não é possível se proteger completamente desses ladrões, mas você pode se tornar uma vítima mais difícil e dificultar o acesso a informações pessoais. Aqui estão algumas maneiras de fazer isso.

  • Não forneça seu número de seguro social, a não ser que seja absolutamente necessário. Muitas empresas coletam mais informação do que realmente precisam. Certifique-se de que toda informação passada é realmente necessária e que a empresa vai proteger sua privacidade;

     

  • DESTRUA ofertas desnecessárias de cartões de crédito. Isso significa: queime, rasgue, picote, destrua de todas as maneiras possíveis. Se você não quer mais receber essas ofertas, ligue para a empresa de cartões de crédito e peça que retire seu nome da mala direta;

     

  • Não coloque nenhuma outra informação em seus cheques além de seu nome e endereço. Fique atento a seu talão de cheques. Alguém pode memorizar seu nome, endereço e número de telefone durante o tempo em que você escreve um cheque;

 


 

 

  • PICOTE qualquer documento importante antes de jogá-lo no lixo. Isso pode parecer uma medida drástica, mas as pessoas ainda roubam muitas coisas do lixo;

     

  • Não carregue seu cartão do seguro social, passaporte ou certidão de nascimento em sua carteira ou bolsa. Leve somente os cartões de crédito absolutamente necessários. Também é prudente fazer uma cópia de todos os documentos que você carrega na carteira. Caso ela seja roubada, será mais fácil cancelar as coisas;

     

  • RELEIA seu extrato a cada ano para ter certeza de que não existem outros cartões ativos e que você realizou todas as compras discriminadas;

     

  • NUNCA passe uma informação pessoal pelo telefone para alguém que você não conhece e que ligou para você. Geralmente os ladrões telefonam para as vítimas fingindo ser de empresas financeiras e solicitam informações pelo telefone. A história é a mesma: solicitação de atualização de dados ou venda de produtos. Pegue o número, nome e endereço de quem está telefonando e ligue de volta com o número que você tem arquivado ou para o número impresso em informes que você recebe;

     

  • REVISE sua fatura mensal de cartão de crédito para saber se existem compras não identificadas. Além disso, lembre-se de pegar um extrato mensal. Se o extrato demorar a chegar, entre em contato com a empresa de cartão de crédito. Alguém pode ter solicitado uma mudança de endereço e está fazendo compras em seu cartão sem que você perceba;

     

  • Não envie contas ou documentos que contenham informações pessoais, como formulários ou cheques, diretamente de sua caixa de correios. Leve-os a uma agência oficial do serviço de correios. É muito fácil alguém roubar a sua caixa de correio. Eles podem pegar seu cheque, remover a tinta da caneta com um produto químico especial e preencher o cheque novamente;

     

  • Se lhe negarem crédito, descubra o porquê, especialmente se você não revisou seu relatório de crédito recentemente. Essa pode ser a primeira indicação de que alguém roubou sua identidade e está fazendo compras em seu nome;

     

  • AJA RÁPIDO se um lojista ou fornecedor de crédito ligar para cobrar dívidas que você não fez. Esse também pode ser um sinal de que alguém roubou sua identidade. Consiga o máximo de informação com eles e investigue imediatamente;

     

  • GUARDE os comprovantes de depósito, assim como os cheques. Eles têm seu nome, endereço e número da conta impressos, mas também podem ser usados para sacar dinheiro de sua conta. Tudo que o ladrão deve fazer é preencher um cheque falso, depositar em sua conta e acionar a opção "less cash received" para sacar seu dinheiro.

 

 

Seguro contra roubo de identidade?

Algumas empresas seguradoras oferecem seguros contra roubo de identidade. Ainda não é um método que cobre tudo, porém ajuda bastante na hora de lidar com o roubo, o que inclui envio de documentação e despesas bancárias, telefônicas e com advogados.

Essas medidas podem ajudar a diminuir as chances de você ser vítima de roubo de identidade. Mas nada é 100% seguro. É importante lembrar que os documentos que você joga fora têm todas as informações de que o ladrão precisa para roubar sua identidade e causar um estrago em sua vida.
 

 

Transações na internet :

A facilidade de comprar e comparar preços de produtos on-line atrai muitos compradores. Como você pode ter certeza de que suas transações são seguras e a informação de seu cartão de crédito vai para onde você quer? Existem diversas maneiras de assegurar uma transação na internet, e outras estão se tornando possíveis com o tempo. Por exemplo:

  • Cartões pré-pagos (cartões em que você pode armazenar uma certa quantidade de dinheiro);

  • Smart cards (cartões que funcionam como cartão de crédito, débito e/ou cartões pré-pagos);

  • Dispositivos de ponto de venda (como seu Palmtop ou telefone celular);

  • Dinheiro eletrônico (em inglês);

  • E-wallets;

  • Serviços de pagamento on-line como o PayPal, PagSeguro, PagamentoDigital, etc.

O método mais comum de compras on-line ainda é o cartão de crédito. A lista a seguir mostra algumas dicas para tornar sua transação segura. Para obter mais explicações sobre encriptação e segurança da internet, procure se informar como funciona a encriptação.

  • Utilize uma versão atualizada do navegador de internet: esse software tem capacidades de encriptação embutidas que enviam informação truncada para o servidor. Ao utilizar o navegador mais recente, você também envia dados protegidos pela última tecnologia de encriptação. Essa tecnologia também utiliza SSL (Secure Sockets Layer), protocolo de segurança da internet utilizado para transmitir dados sigilosos. O servidor que recebe os dados utiliza "chaves" especiais para decodificar a informação. Você saberá que está usando SSL se o endereço da web começar com https. Você também vai notar um pequeno cadeado na barra de status da parte inferior de seu navegador.

     


     

     

  • Procure pelos certificados digitais: eles autenticam o site que você está navegando. Serviços independentes como o VeriSign (em inglês) verificam a identidade do site. Os sites que usam esse serviço - normalmente aqueles que vendem produtos ou serviços on-line - vão ter o logo da VeriSign. Ao clicar no logo, você pode ter certeza de que o site é legítimo e de que não vai usar suas informações indevidamente.

     

     
     

     

  • Leia o texto sobre a política de privacidade: a informação que você digita no site deve ser confidencial. Leia atentamente o termo de política de privacidade da empresa para ter certeza de que sua informação pessoal não será vendida para os outros. Serviços como Trust-E (em inglês) cobram uma taxa para revisar o termo de política de privacidade da empresa. Se o termo de política de privacidade seguir os padrões da indústria de proteção ao consumidor, o logo da Trust-E pode ser exibido na página.

     

  • Utilize um único cartão de crédito para fazer todas suas compras.

     

  • Nunca forneça senhas ou outras informações de identificação on-line a não ser que você saiba com quem está falando: não passe seu número do cartão de crédito nem mesmo para seu provedor de internet, caso ele mande um e-mail solicitando essa informação. Existe um vírus relativamente recente que acessa sua conta e pega seu número de cartão de crédito, além de outras informações pessoais.

     

  • Salve as informações de suas transações na internet: verifique o extrato do cartão de crédito e todas as despesas.

     

  • Depois de comprar on-line, verifique seu e-mail: as lojas sempre enviam e-mails de confirmação ou outras comunicações sobre seu pedido.

E se acontecer com você?

O que você pode fazer se receber uma ligação de um credor, uma revisão de seu crédito ou até mesmo uma visita da polícia? A primeira coisa a fazer é dar queixa na polícia e pegar uma cópia do boletim de ocorrência. A maioria das empresas de cartão de crédito, bancos e outras empresas vão pedir esse documento para ter certeza de que um crime ocorreu.

Você deve contatar imediatamente a empresa de cartão de crédito, encerrar sua conta e fazer a solicitação de um novo cartão e novo número de conta. Ao fechar a conta, certifique-se de que o banco informe que a conta foi "encerrada por opção do cliente". Isso ajuda a resolver problemas de crédito. É importante também escrever cartas para as empresas de cartão de crédito que resumam seu problema.

Encerre todas as contas que o ladrão abriu em seu nome. Se você abrir novas contas, peça para colocar senhas. É importante também criar senhas que não sejam óbvias. Não use o nome de sua mãe, a data de nascimento, os últimos quatro dígitos de seu número de seguro social ou qualquer outra coisa óbvia.

Mantenha um registro de todas as conversas com autoridades e entidades financeiras e faça cópias de toda a documentação que você enviou para eles.

 

 

No Brasil

Crimes relativos à documentação pessoal são da jurisdição da Polícia Federal, mas os problemas relacionados ao roubo de identidade exigem que a vítima tome providências junto às instituições de proteção ao crédito para regularizá-los ( possivelmente para limpar o nome ). Também o Procon é um órgão a que se pode recorrer em caso de dificuldades neste processo.

 

 

 

Retornar a serviços               Página inicial do site
 

 

         www.spy-center.com.br

         webmaster@spy-center.com.br

                           
 
Página inicial Blog Empresa Serviços Equipamentos Fotos Links Busca na Web Contato Cursos Legislação
 
                                 Copyright 1998-2025 - Spy-Center - Todos os direitos reservados - All rights reserved